7.28 Mobilização da sociedade e articulação entre Educação formal e Educação popular e cidadã
voltar


Mobilizar as famílias e setores da sociedade civil, articulando a Educação formal com experiências de Educação popular e cidadã, com os propósitos de que a Educação seja assumida como responsabilidade de todos e de ampliar o controle social sobre o cumprimento das políticas públicas educacionais.



Estratégia não realizada. Não há registro, nem levantamento de experiências.
Há grupos de pesquisa e dissertações/teses trabalhando o tema da educação popular.
Pode haver desdobramento de indicadores, referentes a experiências e pesquisas sobre o tema.


Dados disponíveis para

Fonte:

Elaboração:

Indicadores auxiliares

Dados disponíveis para

O indicador foi elaborado através das respostas ao questionário de diretores da Prova Brasil, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), para a pergunta sobre a forma de elaboração do projeto político-pedagógico da escola. O cálculo mostra a porcentagem de projetos que foram elaborados a partir de determinadas configurações: elaborado por professores, outros servidores, diretor, estudantes e pais; por uma equipe de professores e o diretor; uso de modelo encaminhado pela secretaria da Educação; diretor elaborou a proposta que foi mostrada aos professores para sugestões; professores elaboraram o plano e o diretor escreveu a versão final; elaborado apenas pelo diretor. Também é calculada a porcentagem de escolas em que o diretor não sabe como o projeto foi elaborado, a porcentagem de escolas que não o possuem e que não responderam ou tiveram a sua resposta anulada no questionário. Os dados são de 2009 a 2011.

A forma mais comum em 2011 foi a elaborada pelos professores, outros servidores, diretor, estudantes e pais, ou seja, toda a comunidade escolar, com 40,7%, em números absolutos: 22.862 escolas. A segunda forma de escrever o PPP com maior número de escolas adeptas foi por uma equipe de professores e o diretor, com 18,4%, um total de mais de 10 mil instituições. O modelo do projeto encaminhado pela secretaria da Educação foi adotado em 14,7%, ou 8.250 escolas.

Em 5,4% (3.024) escolas o diretor elaborou a proposta que foi mostrada aos professores para sugestões, e em 3,7% (2,092) os professores elaboraram o plano e o diretor escreveu a versão final. Em 0,2% (115) escolas foi elaborado apenas pelo diretor.

Já para 3,7% (2.093) das escolas não existem projetos políticos pedagógicos e a mesma porcentagem também não respondeu ou teve a sua resposta anulada no questionário. Por fim, 1,3% (737) dos gestores não sabem como foi elaborado o documento.

Fonte: MEC/Inep/Prova Brasil

Elaboração: Todos Pela Educação